Vitamina D - Parte 1 O que é Vitamina D? Porque Precisamos desta Vitamina? Qual é a definição de deficiência de vitamina D? O que a deficiência de vitamina D pode causar?

September 6, 2020

 

Vitamina D

 

A crescente conscientização sobre os efeitos benéficos da vitamina D à saúde e a disponibilidade de suplementos com vitamina D sem necessidade de receita médica, resultou em um grande interesse da população em auto suplementar com esta vitamina. Muitas vezes, usando doses extremamente altas e ate mesmo mega-doses semanais. No entanto, será que altas doses ou excessiva suplementação de vitamina D em pessoas com níveis sanguíneos saudáveis é seguro?

 

Nesta serie de quatro artigo você vai encontrar a resposta de muitas pergunta importantes sobre a vitamina D.

 

O que é vitamina D?

 

A vitamina D é um pró-hormônio ou precursor hormonal (a forma ativa da vitamina D, chamada calcitriol, que é um hormônio), indispensável a nossa saúde e bem-estar em todas as fases da vida, do nascimento a velhice. 

 

Também chamada de vitamina do sol pois pode ser produzida na pele humana através da exposição da pele a raios ultravioletas. Além disto, a vitamina D pode ser obtida através de alguns alimentos ou mesmo, através de suplementos.

 

A vitamina D é bastante conhecida por seu papel crítico na manutenção de ossos fortes, pois ajuda nosso corpo a absorver o cálcio e a manter os níveis sanguíneos adequados de cálcio e fosforo. Mais, na verdade, a vitamina D auxilia o corpo em uma variedade de funções. (1)

 

Por que precisamos de vitamina D?

 

A vitamina D tem uma ampla gama de funções biológicas em nosso corpo e auxilia nas seguintes funções: 

 

. Regula a função imunológica, o crescimento celular e a função neuromuscular

. Apoia a saúde do cérebro e do sistema nervoso

. Promove a absorção de cálcio no intestino

. Mantem níveis adequados de cálcio e fosfato no sangue

. Trabalha em conjunto com as vitaminas A e K para proteger os tecidos moles de calcificação 

. Protege a saúde óssea contra osteoporose, raquitismo e fraturas ósseas 

. Influencia a expressão de mais de 200 genes

. Estimula a produção de insulina

. Assiste a saúde cardiovascular

. Assiste a saúde pulmonar

. Atua como um hormônio potente em muitos tipos de tecidos e células do corpo, etc. (2, 3)

 

Qual é a melhor maneira de saber se um indivíduo é deficiente em vitamina D?

 

A melhor maneira de determinar os níveis da vitamina D do individuo é através do marcador no sangue 25(OH)D (25hidroxivitamina D (exame de sangue), que geralmente é medido em nanogramas por mililitro. 

 

O marcador comumente usado para medir os níveis de vitamina D no sangue é 1,25(OH)2D ou a forma biologicamente ativa. No entanto, este marcador não fornece nenhuma informação sobre o status da vitamina D, porque geralmente sinaliza normal ou mesmo elevado em crianças e adultos deficientes desta vitamina. (4)

 

Qual é a definição de deficiência de vitamina D?

 

A deficiência de vitamina D ocorre quando não temos níveis adequados de vitamina D em nosso sangue. 

 

Qual é o intervalo de referência usado pelos laboratórios nos EUA para determinar os níveis adequados de vitamina D?

 

O intervalo de referência do laboratório dos EUA para vitamina D adequada é: intervalo entre 30-74 ng / mL. 

 

No entanto, estudos sugerem que os níveis ideais de vitamina D podem ser menores do que o número acima. E, não existe nenhuma evidência cientifica que mostre benefícios no nível de vitamina D acima de 60 ng/mL. Ao contrário, existem evidências sugerindo que a vitamina D acima destes níveis pode nos causar danos a saúde e toxicidade. (5, 6)

 

Da mesma forma, evidencias médicas sugerem fortemente que os níveis ideias de vitamina D podem ser menores do que estes números acima.

 

O que é considerado um nível saudável de vitamina D?

 

Na verdade, não existe um consenso único entre as principais diretrizes sobre o valor de referência mínimo saudável de vitamina D que indique com segurança que a partir deste número os indivíduos precisem suplementar com este nutriente. Para que você entenda melhor, de uma olhada abaixo:

 

Em 2011, o relatório do Instituto de Medicina (IOM), baseado em dados de exames de longo prazo, mostra que níveis sanguíneos de 25(OH)D de 20 ng/mL ou menos, como padrão de deficiência. E que níveis de 20 ng/ml para cima, como níveis adequados de vitamina D para uma boa saúde óssea em pelo menos 97,5% da população. (7)

 

Logo após em 2014, o respeitado relatório da sociedade de Endocrinologia Americana, divulgou suas diretrizes sobre “o tratamento e a prevenção da deficiência de vitamina D”, sugerindo níveis adequados de 25 (OH) D de 30 ng / mL ou mais para crianças e adultos. Também, classificando níveis de 21 a 29 ng / mL como insuficientes, e níveis de 20 ng / mL e abaixo como deficiência. Além disso, recomendam níveis entre 40 a 60 ng / mL como ideais para crianças e adultos. (8)

 

Em 2016, uma opinião diferente sobre um nível saudável de vitamina D foi apresentada pelo New England Journal, em um artigo intitulado: Vitamin D Deficiency, Is There Really A Pandemic. Neste estudo, foi examinada uma grande quantidade de dados do National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES) entre 2007 a 2010 e revela que apenas 13 por cento dos americanos de 1 a 70 anos de idade estão em risco de deficiência de vitamina D. (9)

 

O que se passou foi que este estudo descobriu que 6 por cento dos americanos tinham 25(OH)D entre 12,5 ng/mL ou menos. E como resultado, eles sugeriram 12,5 ng/mL como níveis mínimos saudáveis de vitamina D, dizendo que reduzindo para estes níveis, certamente se eliminaria a chamada “pandemia” de deficiência de vitamina D vista nos E.U.

 

Complicado, não é mesmo? Como esta controvérsia em torno de um nível saudável de vitamina D continua em muitos novos estudos, artigos e entre toda a comunidade de saúde, é imperativo ter intervenções personalizadas para evitar tanto deficiências como prescrições excessivas de suplementos de vitamina D. 

 

O que a deficiência de vitamina D pode causar?

 

Deficiências desta vitamina lipossolúvel, necessária para o bom funcionamento do organismo, são prevalentes em todo o mundo e foram reconhecidas como um problema de saúde pública. 

 

Assim, baixos níveis de vitamina D foram extensivamente estudados e mostram estar associados a vários resultados negativos para a saúde, tais como: (10, 11)

 

. Hipocalcemia

. Defeitos na mineralização óssea

. Osteoporose

. Risco de fratura

. Fraqueza muscular

. Raquitismo

. Quedas

. Doenças autoimunes

. Doenças cardiovasculares

. Síndrome metabólica

. Diabetes 

. Declínio cognitivo

. Depressão

. Alergias e asma 

. Câncer, etc.

 

Como você pode ver acima, a deficiência aguda de vitamina D pode nos levar a uma infinidade de doenças evitáveis. E, sem dúvida, é fundamental tratar a vitamina D de acordo com a gravidade da deficiência de cada individuo.

 

No entanto, como você poderá ver no próximo artigo, mais crucial ainda é a necessidade de implementarmos mudanças  em nosso estilo de vida moderno, que restringe de maneira significativa nosso tempo de exposição a natureza e ao sol. Ou seja, o principal fator de risco para a deficiência da vitamina D.

 

Por favor deixe teu comentario ou pergunta no link abaixo. 

 

Ate Breve

 

 

 

.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Featured Posts

Do you Have a Chronic Illness and Want an Alternative Health Plan to Change your Health for the Better?

February 2, 2018

1/1
Please reload

Recent Posts

September 23, 2020

September 23, 2020

September 14, 2020

September 14, 2020

September 6, 2020

Please reload

Archive
Please reload

Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Tel : +1 (786) 797-0809

© 2016 Elianni Gaio